Logo de l'OEP

Politiques et droits linguistiques - Bibliographie

Multilinguismo e política linguística: análise de uma paisagem linguística transfronteiriça

Zuletzt aktualisiert: 24 Dez 2016

Izabel da Silva, Maria Elena Pires Santos, Neiva Maria Jung

Resumo

Os efeitos das mudanças na sociedade têm contribuído para uma diversificação da diversidade e para o aumento de cenários cada vez mais plurilíngues e multiculturais. Diante disso, o trabalho investigou como a paisagem linguística da cidade transfronteiriça de Foz do Iguaçu/PR registra o multilinguismo no espaço público, e que políticas linguísticas circunscrevem este contexto. Nosso embasamento teórico teve contribuições, especialmente, do marco histórico da política linguística (HAMEL, 1993; CALVET, 2007; RIBEIRO DA SILVA, 2013); de pesquisas na área da paisagem linguística (CENOZ E GORTER, 2008; SHOHAMY E GORTER, 2009; BLOMMAERT E MALY, 2014); e partiu de uma perspectiva interdisciplinar para conceituar superdiversidade e globalização (VERTOVEC, 2007; SOUSA SANTOS, 2010). O corpus da pesquisa de campo foi constituído por meio da captação fotográfica de diferentes línguas e signos inscritos nos espaços públicos da cidade. A análise dos dados sugere que o multilinguismo registrado na paisagem linguística de Foz do Iguaçu teve  influência dos processos de globalização - tendo a língua inglesa como veículo - e dos diferentes fluxos imigratórios, com maior expressão dos grupos de língua árabe; também mostrou que a ordenação do espaço urbano da cidade é semiotizado e semiotiza diferentemente as línguas e histórias de ocupação desse espaço.

Palavras-chave

Linguística Aplicada; Política Linguística; Sociolinguística

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/DL27-v10n4a2016-4

Direitos autorais 2016 Izabel da Silva, Maria Elena Pires Santos, Neiva Maria Jung